Viajar! Perder países!

Viajar! Perder países!
Ser outro constantemente,
Por a alma não ter raízes
De viver de ver somente!

Não pertencer nem a mim!
Ir em frente, ir a seguir
A ausência de ter um fim,
E a ânsia de o conseguir!

Viajar assim é viagem.
Mas faço-o sem ter de meu
Mais que o sonho da passagem.
O resto é só terra e céu.

Fernando Pessoa

sábado, 20 de junho de 2015

Todos diferentes, todos iguais

Flaminga nas suas sete quintas: piscina de manhã, das aulas de natação; e piscina à tarde, em casa da tia - a felicidade passa por estar dentro de água.
Futebolista vai também de manhã e está na piscina uns bocados mas depois chateia-se e sai para jogar à bola.
O ursinho vai ao colo do pai para dentro da piscina apenas por breves instantes, pois a água não é "a sua cena".

2 comentários: